Implantação do Campus da Univasf em Salgueiro vira “birra” político-partidária

O eleitor e contribuinte de Salgueiro não tem outra interpretação: é “birra” político-partidária entre o prefeito de Marcones Sá e o grupo da oposição que está contribuindo para que o projeto da implantação do Campus da Univasf no município se transforme em uma novela mexicana. A universidade do Vale do São Francisco -Univasf está de posse do projeto técnico e anuncia a existência da captação de quase R$10 milhões para iniciar a construção da obra, mas o terreno escolhido não está disponível. Dito terreno, com mais de 8 hectares, localizado na extinta Estação Ferroviária, foi doado pela gestão passada mas a doação “caducou” porque a Univasf não deu inicio à construção. O caso foi levado ontem para uma “audiência pública” na Câmara Municipal de Vereadores para a qual o prefeito foi convidado mas não compareceu, alegando “outro compromisso”. A reunião contou com a participação de um representante da Univasf que manteve o interesse da instituição sobre o terreno da antiga Estação Ferroviária. No final, o representante de Marcone Sá disse que o prefeito decidiu realizar um plebiscito, que naturalmente não depende só da Prefeitura de Salgueiro, de acordo com a chamada “exigência legal”. A oposição aproveitou para acusar o prefeito de Salgueiro de ter sido contra a implantação da UPE no município porque na época o governador do Estado era Mendonça Filho. E tome palanque, e tome paciência, e tome birra político-partidária e tome atraso….

Por Machado Freire/ Folga do Sertão

Deixe aqui seu comentário ...

Outras postagens

Se encerrou no último dia 20, o prazo para as inscrições do Projeto Toritama, que tinha como desígnio gerar um banco de …

Há 3 meses membros da União dos Estudantes Secundaristas – UESP estão realizando a campanha Incluir para Democratizar. Que através de um …

Uma família viveu momentos de terror após um bebê de um mês de vida engasgar e ficar sem respiração por alguns minutos. …

Rolar para cima