Presos acusados de participação em desaparecimento de dois homens

Após um ano e meio de investigações, policiais civis de Petrolina (PE) cumpriram durante Operação Mercenários, mandado de prisão contra dois suspeitos de participação no desaparecimento de Emerson Dyego Meyrelles Macedo Silva e José Raimundo da Silva Barbosa, moradores do Residencial Vivendas I. Ambos ainda estão desaparecidos desde o dia 04 de abril de 2020.

De acordo com as investigações, os presos teriam atuado a mando de um terceiro acusado, que na época era dono de uma revendedora de automóveis em Petrolina (PE) e teve uma desavença com Emerson Dyego.

A polícia confirma que esse terceiro suspeito já foi identificado, só que não existe até então, mandado de prisão para o acusado.

Um dos presos já estava no presídio de Juazeiro/BA e o outro foi para ao presídio Dr. Edvaldo Gomes, onde encontra-se a disposição da justiça.

O delegado do caso, Gregório Ribeiro conta que os dois continuam desaparecidos e a polícia trabalha com a hipótese de homicídio.

“Infelizmente não logramos êxito na descoberta dos corpos. Trabalhamos com a hipótese de terem sido mortos por conta da desavença de Emerson Diego com o mandante. Conseguimos demonstrar que o mandante armou para que os executores encontrassem a vítima, Emerson, e que as duas vítimas foram levadas pelos executores para Lagoa Grande e de lá não mais voltaram”, explicou.

Relembre o caso

Emerson Dyego Meyrelles Macedo Silva e José Raimundo da Silva Barbosa são moradores do Residencial Vivendas I e teriam saído juntos numa motocicleta YBR vermelha, placas KHA-0966.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência registrado na época, as esposas dos desaparecidos afirmaram que eles saíram de casa para ir buscar uma suposta motocicleta que Emerson  iria comprar, entretanto, a companheira dele disse à polícia que acreditava que esse veículo não existia e salientou que seu esposo faz tratamento psicológico e usa medicação controlada em razão de ser bipolar.

Ainda de acordo com o B.O, Emerson teria pedido uma motocicleta emprestada a uma terceira pessoa para ir até a Caixa Econômica Federal, mas a mesma se negou a emprestar. A esposa da vítima  também disse a polícia que ele teria recebido uma mensagem no Whatsapp enviada por uma pessoa, com o prefixo ‘Veículo’ após o nome inicial e que logo após saiu de casa. A polícia continua investigando o caso.

Deixe aqui seu comentário ...

Outras postagens

Recém criada o grupo teatral estreia nos palcos com um monólogo estrelado pela atriz, Maria Santorini, a história é uma versão de …

A Assembleia Legislativa de Pernambuco ganhou, pela segunda vez consecutiva, o prêmio Assembleia Cidadã, concedido na 24ª Conferência Nacional da Unale, em …

O campus Salgueiro do IFSertãoPE está com inscrições abertas até o dia 09/12 para 02 vagas de estágio remunerado não obrigatório para tradutor intérprete …

Rolar para cima