SINPOL espalha cruzes no Marco Zero de Caruaru nesta quarta, 05, em protesto contra os números da violência em Pernambuco

Para chamar a atenção da população do Agreste pernambucano sobre os números da violência no estado de Pernambuco e os mais de 130 Policiais Civis que perderam a vida para a Covid-19, em parte por falta de estrutura das delegacias, o SINPOL-PE realizou um protesto nesta quarta-feira (05), na cidade de Caruaru. O ato, que contou com a presença da diretoria do sindicato e do presidente da entidade, Rafael Cavalcanti, teve início às 8h da manhã, no Marco Zero da cidade, onde os Policiais Civis espalharam centenas de cruzes simbolizando as mortes registradas em 2021em todo o Estado. Esse foi o segundo de uma série de atos que o sindicato promove em todas as regiões de Pernambuco, cujo primeiro aconteceu dia 31 na praia de Boa Viagem, no Recife.

Com esses protestos, vamos tentar mostrar a toda a sociedade o número alarmante de homicídios no nosso estado. Essas cruzes simbolizam cada vida perdida, infelizmente foram mais de 3200 homicídios apenas em 2021. A escolha de Caruaru como a segunda cidade para o ato, se deve a várias situações, além do alto índice de violência na região e a falta de estrutura das delegacias do Agreste, temos uma situação crítica na Delegacia da Mulher em Caruaru, que passa os finais de semana fechada, um absurdo. E o resultado desse absurdo está nos números, onde Caruaru registrou 116 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) até novembro de 2021 e 1870 registros de Violência Contra a Mulher apenas na cidade, ou seja, 5% de todos os casos do Estado de Pernambuco, que registrou um total de 37.591 casos até novembro”, denunciou Rafael Cavalcanti, presidente do SINPOL-PE.

De acordo com o SINPOL, os homicídios ocorridos a mais de dois anos simplesmente não são investigados por ordem do Governo do Estado. São mais de 10.000 inquéritos de homicídio parados, sem investigação. E para se ter uma ideia, o investimento em Segurança Pública em Pernambuco é o mesmo de 2010, da mesma forma, o efetivo da Polícia Civil também é o mesmo desde 2010.

Lembramos ainda que os Policiais Civis estão numa operação padrão, a qual houve a entrega dos PJES. Com isso, os policiais do setor das investigações das delegacias tiveram que ser retirados das ruas para suprir a carência dos Plantões, ou seja, as investigações dos homicídios estão paradas e as em andamento prejudicadas. Além disso, no dia 29 do mês passado decretamos Estado de Greve, que serve como alerta para uma possível decretação de greve a qualquer momento, caso as reivindicações da categoria não sejam atendidas. Estamos na luta pela justa valorização salarial e funcional da classe, para que possamos atender melhor a população”, reforçou Rafael.

A cidade escolhida para o próximo Ato das Cruzes será Petrolina, Sertão de Pernambuco, no dia 12 de janeiro. No dia 19, o protesto será na praia de Porto de Galinhas, no município de Ipojuca.

SINPOL

Deixe aqui seu comentário ...

Outras postagens

Nesta segunda-feira (24), a Prefeitura de Verdejante publicou edital de convocação dos concursados para diversas áreas na educação. Os convocados foram aprovados …

Continuamos cuidando de todas as unidades escolares para receber nossos estudantes para este ano Letivo. As aulas começam no dia 21 de …

O prefeito da cidade de Parnamirim-PE, Nininho Carvalho, recebeu diretamente das mãos do presidente da Revista Total, Marcelo Mesquita, o troféu que elege …

Rolar para cima