Sport e Salgueiro duelam por vaga na final do Pernambucano

A cada fase do Estadual que vai se passando, maior é a apreensão por parte dos torcedores e dos clubes vivos na disputa pelo título. Nesta segunda (10), não será diferente, com rubro-negros e tricolores sertanejos. Às 20h, Sport e Salgueiro entram em campo, na Ilha do Retiro, pela segunda semifinal do Pernambucano. Enquanto o Leão busca consolidar a boa fase sob o comando de Umberto Louzer, o Carcará espera chegar à segunda final consecutiva – a quarta em sete anos. Em caso de empate, o finalista será conhecido nos pênaltis. O vencedor do encontro encara o Náutico na decisão.

Esta será a segunda vez que Sport e Salgueiro se enfrentam no Campeonato Pernambucano. Na primeira fase, também na Ilha do Retiro, o Tricolor Sertanejo levou a melhor, vencendo pelo placar de 2×1. Na época, o Leão ainda tinha Jair Ventura no comando técnico, mas foi César Lucena quem dirigiu o time no duelo. Pelo lado carcará, Daniel Neri era o treinador. Agora, o responsável por levar o Salgueiro ao título em 2020 dirige o Sampaio Corrêa. 

Dono da segunda melhor campanha da primeira fase, o Sport chega ao jogo mostrando respeito ao rival. Até por isso, Umberto Louzer não deve optar por mudanças drásticas no time titular. Na partida passada, contra o Náutico, o técnico não contou com o prata da casa, Gustavo. Com um desconforto muscular, o jovem foi poupado, mas treinou normalmente durante a semana e pode figurar na formação inicial. Ele briga por uma vaga com Thiago Lopes, que tem aparecido bem na equipe. Em condições normais, a dupla seria reserva de Thiago Neves. Porém, o camisa 30 está em transição, após sofrer com dores musculares. Sem entrar em campo há mais de um mês, o principal nome do elenco só deve voltar a aparecer em uma possível final. 

Diferente do adversário, o Salgueiro teve que passar pelas quartas, antes de chegar entre os quatro melhores. Assim como no último meio de semana, o Carcará aposta no poderio ofensivo de Renato Henrique lá na frente. Após a saída de Ciel, o atacante retornou do empréstimo junto ao Hercílio Luz/SC, e vem se mostrando decisivo. Além de marcar o gol da derrota contra o Central, pela última rodada da primeira fase, o camisa 11 foi o responsável direto por levar o time do Sertão à final. Contra o Vera Cruz, anotou os dois tentos do triunfo por 2×1. 

Via – FolaPE

Deixe aqui seu comentário ...

Outras postagens

Se encerrou no último dia 20, o prazo para as inscrições do Projeto Toritama, que tinha como desígnio gerar um banco de …

Há 3 meses membros da União dos Estudantes Secundaristas – UESP estão realizando a campanha Incluir para Democratizar. Que através de um …

Uma família viveu momentos de terror após um bebê de um mês de vida engasgar e ficar sem respiração por alguns minutos. …

Rolar para cima